Previne Brasil: São Bernardo fica em 3º lugar no Maranhão em programa que mede indicadores da saúde

Gildean Farias

O município de São Bernardo mais uma vez ficou em 1º lugar na região do Baixo Paranaíba no ranking estadual do programa Previne Brasil, do Governo Federal, que mede os indicadores relativos ao serviço da atenção básica de Saúde municipal. O resultado foi divulgado nesta sexta-feira (1º) e o município manteve a posição alcançada no ranking divulgado no primeiro semestre (VEJA AQUI).

Além de manter a primeira colocação entre os municípios do Baixo Parnaíba, São Bernardo também subiu uma posição no ranking estadual, passando de 4º para 3º colocado entre todos os 217 municípios do Maranhão. Em nível estadual, São Bernardo fica atrás apenas dos municípios de Duque Bacelar e São Domingos do Maranhão, ficando à frente de várias cidades maiores do estado que têm uma maior estrutura de Saúde.

São Bernardo fica em 3º lugar entre os municípios maranhenses com melhor serviço de atenção básica da saúde (Reprodução)

Os dados foram coletados a partir do acompanhamento que é feito pelo Ministério da Saúde, através dos sistemas do Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (SISAB), dentro do Previne Brasil, com parâmetros, metas e pesos do cálculo.

O prefeito João Igor (PDT) comemorou o resultado e atribuiu o feito aos investimentos da prefeitura na prestação dos serviços de saúde. “Esse resultado reflete as boas práticas e estratégias nos serviços de saúde, que temos utilizados para bem atender nossa população”, destacou. “Fruto de um trabalho sério e comprometido com os anseios do povo de São Bernardo”, completou.

Programa Previne Brasil

O Previne Brasil, programa que reformulou o financiamento da Atenção Primária à Saúde (APS), tem como um dos componentes que fazem parte do repasse mensal aos municípios o pagamento por desempenho. O monitoramento desses indicadores permite que a gestão federal, estadual, municipal e profissionais de saúde avaliem o acesso e a qualidade dos serviços prestados pelos municípios, viabilizando, assim, a implementação de medidas de aprimoramento das ações no âmbito da Atenção Primária à Saúde, além de ser um meio de dar mais transparência aos investimentos na área da saúde para a população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.