Mais de 5 milhões de informais perderão direito ao auxílio emergencial por falta de suporte do Governo Federal

Brasileiros poderão ficar descobertos durante a crise. Mesmo com a criação do auxílio emergencial, pagamento de R$ 600 destinado a população de baixa renda, milhares de pessoas continuam sem assistência pública. Segundo dados levantados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), cerca de 5,5 milhões de cidadãos poderão ficar sem acesso ao benefício, por falta de suporte por parte do governo federal.

Para poder ter acesso ao pagamento, os interessados precisam realizar um registro no site ou aplicativo desenvolvidos pela Caixa Econômica Federal. No entanto, é válido ressaltar que uma parcela significativa desse grupo não tem acesso a internet, o que os impossibilita de solicitar o pagamento.

Outro motivo que dificulta na hora de aprovar ou não o benefício, está associado a burocracia determinada pelo ministério da cidadania.

Além de comprovar a renda, os interessados precisam ter seus endereços validados e estar em dia com a união, caso contrário o pagamento não é concedido.

Medidas para facilitar a aprovação do auxílio emergencial
Visando facilitar a aprovação do pagamento, o ministério da cidadania suspendeu a análise do CPF regular, de modo que mais pessoas pudessem ser aceitas.

Além disso, para quem não tem conta em alguma instituição bancária, a Caixa criou mais de 30 milhões de poupanças digitais para que esse grupo possa ter acesso ao pagamento. O serviço é gratuito e permite, entre outras coisas, transferências para qualquer banco.

Fonte: Portal Terra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.