Vem aí os “Socialistas”, novo partido gerado pela fusão do PCdoB e PSB

Saem a foice e o martelo como símbolo do PCdoB e prevalece a pomba branca do PSB – simbolizando a paz.

As duas agremiações já cogitavam a possibilidade de juntar as escovas de dentes no primeiro semestre deste ano, mas adiaram os entendimentos em virtude das eleições municipais. Agora calculam inadiável o projeto em 2021.

O PCdoB tem urgência porque ele pode ser barrado pela Cláusula de Desempenho, ou Cláusula de Barreira, nas eleições de 2022.

A Cláusula de Barreira impede partidos de terem acesso ao dinheiro do fundo partidário e a tempo na propaganda obrigatória de rádio e televisão, caso eles não atinjam 2% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação, com um mínimo de 1% dos votos válidos em cada uma delas; ou que elegeram pelo menos 11 deputados federais distribuídos em pelo menos um terço das unidades da federação.

As eleições de 2020 não servem como métrica para o TSE, mas indicam que Solidariedade, Avante, Pros, PCdoB, PSOL, PRTB, PV, Novo e Rede terão problemas no ano que vem.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), admite publicamente a dificuldade de ultrapassar a Cláusula de Barreira em 2022, porém, diz ele, ‘não é impossível’ que isso ocorra.

Uma das formas de driblar a proibição seria a fusão com o PSB e o PCdoB passaria a ser chamado de “Socialistas”.

O Movimento 65 e Comuns foi apenas o ensaio para a virada no PCdoB, que, inadiavelmente, deverá ocorrer em 2021.

Fonte: Blog do Esmael

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *