“A ideia é viralizar o evento em todo o Maranhão”, diz secretária Tatiana Pereira sobre Semana da Juventude

Engenheira de Pesca e mestra em Ecossistema pela UFMA, a secretária estadual de Juventude, Tatiana Pereira fala sobre um dos maiores desafios desde que ingressou na pasta em 2015: realizar a 1ª Semana Estadual da Juventude, evento instituído por meio de lei aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador no mês passado, que segue com programação até domingo.

Tatiana é filha de Dica Ferreira, importante ativista social do Polo Coroadinho falecida em outubro de 2009. Ainda jovem, participou do grupo de base da Juventude Unida em Cristo da Comunidade do Bom Jesus (JUCBJ), onde pôde conhecer de perto as demandas dos jovens de comunidades carentes.

Nessa entrevista, ela fala da importância do evento, que passa a ser anual e em sua primeira edição conta com rodas de conversa sobre mercado de trabalho, bate-papo com integrantes da Mídia Ninja, debates sobre políticas públicas para o setor, além de várias atividades culturais e esportivas, como os Torneios da Juventude nos bairros Coroadinho e Anjo da Guarda.

ENTREVISTA

Em julho deste ano foi sancionada lei que criou a Semana Estadual da Juventude. Qual a proposta da semana? Por que os jovens maranhenses devem participar do evento?

Tatiana Pereira – A Semana é um espaço plural, onde nós vamos debater vários temas que têm ligação com a juventude. A nossa ideia é fazer com que a gente consiga debater a questão do trabalho, desenvolver atividades esportivas, teremos na programação formação para gestores municipais de juventude. A gente tem a perspectiva de que o evento deve ser formativo, esportivo e cultural para os jovens do estado.

Também no mês passado, o governador Flávio Dino entregou obra de requalificação da Praça da Juventude, no bairro João de Deus, em São Luís. O projeto Praças da Juventude visa resgatar espaços deteriorados em cidades do Maranhão. Qual o significado desse projeto e quais as praças que devem ser inauguradas nos próximos anos?

Tatiana Pereira – Já temos um levantamento dos locais onde serão feitas essas praças, a gente está na fase de identificação das informações locais. Inclusive foi assinada ordem de serviço da Praça da Juventude no município de Codó.

Nós vamos fazer as Praças da Juventude nos municípios que estão inseridos no Mapa da Violência. Nós fazemos aqui um trabalho chamado Juventude Viva, onde a gente fez um levantamento da juventude e a nossa meta é justamente trabalhar essa questão de inclusão, de criar espaços de lazer para os jovens e as Praças da Juventude vem como uma resposta a isso, é uma demanda dos nossos jovens. Além de bairros populares de São Luís, oito municípios receberão praças como essa inaugurada no João de Deus.

No mesmo ato em que foi instituída a Semana Estadual da Juventude também foi sancionada lei que reorganizou o Conselho de Esporte e Lazer do Maranhão (Conesp). O que representa na prática a reestruturação do Conesp?

Tatiana Pereira – Esse Conselho é fundamental porque ele gere um fundo de destinação ao Esporte. A gente sabe que no Maranhão muitas pessoas vivem do esporte, nesse sentido, a reorganização do Conesp vai criar mais perspectivas, horizontes para a juventude, e além disso despertar novos talentos que com certeza serão beneficiados com as ações realizadas a partir desse fundo.

O que a juventude maranhense pode esperar agora que Semana Estadual da Juventude passa a ser anual?

Tatiana Pereira – A nossa meta é que a gente consiga municipalizar as ações da Semana Estadual da Juventude, levar as ações para o município e “viralizar” a Semana para todo o Maranhão. A ideia é fazer com que o evento vire moda e que os municípios tenham agendas como essa, para pautar e mobilizar a questão da juventude.

Fonte: Jornal O Imparcial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *