São Bernardo apresenta transmissão elevada de coronavírus, mas segue com aumento crescente de recuperados e queda na taxa de óbitos, revela estudo de pesquisadores da UFMA

Passados quase dois meses após a confirmação dos primeiros casos de coronavírus (Covid-19), em São Bernardo, os dados epidemiológicos apontam para uma elevada transmissão do vírus no município. Porém, os dados registram também um considerável aumento no número de pessoas recuperadas e a diminuição na taxa de óbitos, em decorrência do vírus.

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores do Grupo de Química Medicinal e Biotecnologia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) – campus São Bernardo, o aumento na transmissão do coronavírus no mês de junho, em São Bernardo, foi de 378%, passando de 153 casos confirmados no início do mês, para 579 no final de junho.

Em contrapartida, de acordo com o gráfico produzido pelos pesquisadores, a taxa de pessoas recuperadas teve um aumento de 17% em junho, passando de 34% no início para 51% no fim do mês. Outro dado positivo registrado no estudo desenvolvido pelos universitários é a diminuição na taxa de óbitos em decorrência do coronavírus, de 3.3% para 1.8%.

Para os pesquisadores da UFMA, a melhora nos dados deve-se aos esforços das autoridades e profissionais de saúde de São Bernardo. “Os dados positivos refletem e a dedicação das autoridades públicas e dos profissionais da saúde no combate ao Covid-19”, destaca o estudo.

O estudo realizado pelos pesquisadores da UFMA é liderado pelo Professor Doutor Jefferson Rocha. O grupo de universitários vem acompanhando a evolução do coronavírus em São Bernardo desde o registro das primeiras confirmações, no dia 7 de maio.

Os dados do estudo estão disponíveis no perfil do grupo no Instagram:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *