VÍDEO: Em entrevista a TV Difusora, prefeita de Santa Quitéria Sâmia Moreira diz que Educação e Saúde serão prioridades do seu governo

A prefeita eleita de Santa Quitéria, Sâmia Moreira (MDB), foi a entrevistada do programa Bom Dia Maranhão, da TV Difusora/SBT, nesta terça-feira (22). A nova gestora falou sobre a eleição para o primeiro mandato e definiu a Educação e a Saúde como prioridades nas ações frente a prefeitura.

“A eleição não foi fácil, mas Santa Quitéria é uma terra de povo guerreiro e os quiterienses queriam mudanças e acreditaram que a nossa experiências administrativas e a nossa força de vontade para ser gestora da minha cidade. Não é só um compromisso, é um comprometimento com todos os quiterienses”, destacou.

Sobre prioridades para o mandato, Sâmia Moreira elegeu a Educação e Saúde como áreas a serem trabalhadas já nos primeiros dias de gestão e explicou o porquê.

“A Educação da nossa cidade está defasada. Estamos hoje com IDEB de 3.8, temos apenas 6 mil alunos matriculados, quando o ideal eram 11 mil. Contamos com excelentes profissionais de Educação, mas também não são valorizados. Precisamos também melhorar a estrutura das nossas escolas. Ou seja, um conjunto de fatores fazem com que a educação seja uma das nossas prioridades”, ressaltou.

Já em relação a Saúde, a prefeita pontuou que não poderia deixar jamais de ser prioridade em situações normais, ainda mais em se tratando de um momento em que a pandemia do coronavírus ainda é realidade.

“Infelizmente estamos ainda em um momento muito difícil na saúde não apenas em Santa Quitéria, mas em todo o mundo. Porém, no nosso município não há um acompanhento da gestão municipal como deveria ser, na idejntificação dos casos, no apoio e na assistência devida a população como um todo”, comentou.

Sâmia Moreira destacou que é necessário uma grande reestruturação da rede municipal de saúde, para que possa se oferecer um atendimento digno à população.

“Precisamos estruturar toda a rede de saúde do município, iniciando na atenção básica, nos postos de saúde onde ocorre o primeiro atendimento e que pode evitar que as pessoas cheguem ao hospital. Precisamos oferecer um atendimento que dê dignidade Pas pessoas”, finalizou.

Veja a entrevista completa:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *