Abertas as inscrições para a Jornada de Ciências Humanas e Sociais, na UFMA de São Bernardo

A Universidade Federal do Maranhão (câmpus São Bernardo) sediará, entre os dias 14 e 17 de abril, a I Jornada de Ciências Humanas e Sociais, com o tema “Territorialidades e culturas em tempos de resistências”.

Promovido pelos grupos de estudos e pesquisa Epistemologia da Antropologia, Etnologia e Política; Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre as Cidades (Citadinos); em Meio Ambiente, Desenvolvimento e Culturas (GEPEMADEC); e em Gênero e Educação Chitá-Gitã, do Curso de Licenciatura em Ciências Humanas, o evento busca reunir pesquisadores e lideranças de movimentos sociais do Maranhão, especialmente da região do Baixo Parnaíba Maranhense, a fim de criar um espaço público de discussão de pesquisas e de temas que estejam relacionados com conflitos ambientais, territoriais, ontológicos, cosmológicos e culturais envolvendo povos e comunidades tradicionais, ribeirinhas, diante da implantação de projetos de desenvolvimento concebidos segundo o modelo socioeconômico hegemônico na sociedade brasileira.

Submissão de trabalhos

Para enviar trabalhos, os autores têm até o dia 21 de fevereiro, com previsão de ser prorrogado o prazo, acessando o site do evento. Os resumos serão apresentados na modalidade comunicação oral. Todos os autores e coautores deverão estar inscritos no evento para que o trabalho seja apresentado. O valor para os estudantes participarem nessa categoria é de R$ 30, e para os professores, profissionais e pesquisadores, R$ 40.

Inscrições

A participação no evento para aqueles que não apresentarão trabalhos vai até o dia 14 de abril. Os valores obedecem às categorias distintas, a exemplo dos estudantes de graduação, que terão um investimento de R$ 20, professores da educação básica, R$ 10, educação básica, R$ 5, e para as comunidades tradicionais e movimentos sociais, as inscrições são gratuitas.

Programação

Haverá exposição artística, apresentação do coral do curso de Música do câmpus de São Bernardo, minicursos, oficinas, simpósios temáticos e mesas-redondas, reunindo pesquisadores da UFMA, da UEMA, do IFMA e da UESPI, além da exibição do documentário “O tempo do pega: o passado balaio da matriz”.

Para saber mais, acesse o site do evento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.