Alcoa vai retomar produção de alumínio no Maranhão

A Alcoa Corporation anunciou hoje que planeja reiniciar sua capacidade de produção de 268 mil toneladas métricas de alumínio por ano na Alumar, que está suspensa desde 2015. A retomada envolverá a contratação de mais de 750 colaboradores diretos, além de gerar 1.500 empregos indiretos na região.

O investimento será de cerca de R$ 400 milhões. O processo para retomar a capacidade ociosa começará imediatamente. A entrega do primeiro lingote de alumínio está prevista para o segundo trimestre de 2022 e a capacidade total de produção no quarto trimestre.

“Estamos entusiasmados com o trabalho que está por vir para reiniciar com segurança e eficácia a Redução da Alumar”, disse Otavio Carvalheira, vice-presidente de operações e presidente da Alcoa no Brasil. “Agradecemos a colaboração do governo e da comunidade à medida que iniciamos esse importante processo de meses para reforçar a liderança da Alcoa e melhorar ainda mais nossa competitividade global”.

As oportunidades de trabalho, incluindo funções operacionais e administrativas, serão divulgadas no site da Alcoa e na página da empresa no LinkedIn. Ancorado no valor Cuidar das Pessoas, temos trabalhado para promover um ambiente mais democrático, diverso e inclusivo. Além disso, valorizamos a mão-de-obra local e, por isso, mais de 90% de nossos colaboradores são maranhenses.

De acordo com Helder Teixeira, Diretor da Alumar, “estamos avançando na cadeia produtiva do alumínio, substituindo importações, que custam para o Brasil. Com isso, trazemos investimentos e geramos empregos. Isso é fruto de um compromisso com o país e o estado do Maranhão, em um esforço coordenado com participação da empresa, governos e sociedade”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.