Câmara aprova abertura de CPI dos Transportes Públicos em São Luís

Foi aprovada nesta quarta-feira (3), pela Câmara de São Luís, a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atual situação do sistema de transporte público da cidade. A CPI foi requerida pelo vereador Marquinhos (DEM), com apoio do Coletivo Nós (PT). O Coletivo também protocolou requerimento para a realização de uma audiência pública na Câmara sobre esta pauta, para que se possa ouvir todas as partes envolvidas e buscar soluções permanentes para os problemas do transporte público.

O co-vereador do Coletivo Nós, Jhonatan Soares explicou que São Luís precisa solucionar os vários gargalos que tem sobre transporte e que o fim da greve dos rodoviários não finda estes problemas. “Nós precisamos de transparência, o fim da greve que já se arrastava por 12 dias não era a única preocupação. A verdade é que não temos um sistema de transporte público que atenda a demanda da população ludovicense com eficácia. Sabemos que essas discussões todo ano voltam à tona, como o aumento da passagem, o reajuste salarial dos trabalhadores que foi bem abaixo do que eles necessitavam, as empresas que não prestam um serviço de qualidade para a população, dentre outras problemáticas que precisamos de respostas”.

 

Jhonatan Soares pontuou ainda sobre o objetivo da CPI. “A CPI vem para exigir transparência na planilha de custos dos transportes públicos. Nós queremos saber, por exemplo, quanto vai custar para os cofres públicos a negociação feita entre Prefeitura e empresários para o fim da greve. Ninguém sabe quanto empresário está ganhando e nenhum deles apresentou uma planilha para mostrar que realmente não tem condições de executar o serviço. A Prefeitura precisa aprender a dialogar com esta Casa Legislativa e com a população ludovicense”.

A CPI foi instigada a partir de uma petição popular encabeçada pelo professor Wesley Sousa – que foi candidato à vereador nas últimas eleições –, com apoio dos ex-candidatos a Prefeitura de São Luís, Franklin Douglas (PSOL), Hertz Dias (PSTU) e Jeisael Marx (REDE). “A petição popular para abertura da CPI dos transportes teve mais de 2 mil assinaturas da população. Na Câmara houve assinatura dos dois lados, tanto no requerimento do vereador Marquinhos com apoio de 12 vereadores, quanto no da base do Prefeito com 11 assinaturas. Isso demonstra que tanto os ludovicenses quanto esta Casa, que representa o povo, clama por respostas sobre essa situação. Queremos que nós vereadores façamos uma frente ampla de lideranças políticas para que esta CPI seja instaurada e realmente funcione, independente de quem vai puxar, porque até hoje ninguém sabe a real situação das licitações do transporte público da cidade”, completou o co-vereador.

Como soluções, o Coletivo propôs alternativas como uma empresa pública para executar o serviço na cidade, a regularização dos transportes alternativos, valorização e contratação de trabalhadores rodoviários, e o aumento da frota de ônibus que atenda melhor a população, pois estima-se que mais de 7 mil usuários utilizam diariamente o transporte público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.