Coletivo Nós e Rubens Jr se manifestam sobre emenda que impede candidaturas coletivas

Gildean Farias

O deputado federal Rubens Jr e o vereador Coletivo Nós – ambos do PT – se pronunciaram sobre a emenda parlamentar inserida na minirreforma eleitoral da Câmara Federal que proíbe as candidaturas coletivas já a partir das eleições de 2024. (Saiba mais aqui)

Caso a medida, aprovada na Câmara, seja mantida no Senado, as candidaturas coletivas não poderão mais acontecer. Assim, na eleição do ano que vem, o Coletivo Nós não pode tentar a reeleição para a Câmara Municipal de São Luís.

Autor da minirreforma eleitoral, o deputado Rubens Jr participou na manhã desta segunda-feira (18) de um painel promovido pela Câmara Municipal de São Luís sobre as reformas propostas pela Câmara Federal. Durante o evento, o parlamentar maranhense disse que, ao contrário do que prevê a emenda aprovada, o texto original de sua autoria regulamentava as candidaturas coletivas. Veja o vídeo:

Ao Blog Gildean Farias, Rubens Jr disse que está trabalhando para evitar o impedimento das candidaturas coletivas. “Estamos trabalhando para não permitir esse retrocesso. Acreditamos na eficiência das candidaturas coletivas, inclusive temos um exemplo positivo aqui em São Luís, com o Coletivo Nós”, ressaltou.

Também em nota enviada ao Blog, o Coletivo Nós se manifestou contra a emenda ao texto da minirreforma eleitoral, apresentada pelo PL (Partido Liberal), que impede a eleição de candidaturas coletivas. Veja a nota na íntegra:

Nota do Coletivo Nós sobre a Minirreforma Eleitoral

O Coletivo Nós vem a público se manifestar CONTRA a emenda ao texto da minirreforma eleitoral, apresentada pelo PL (Partido Liberal), que impede a eleição de candidaturas coletivas.

O nosso mandato é o primeiro da história política do Maranhão neste formato e nossas ações mostram o quanto estamos no caminho certo. Sendo assim, continuaremos comprometidos em cumprir o nosso mandato de vereador dentro da Câmara Municipal de São Luís e sabemos que a forma coletiva verdadeiramente representa os anseios das nossas comunidades.

Apesar de uma possível restrição às candidaturas coletivas nas eleições municipais de 2024, nosso mandato continuará atuando normalmente e planejando a sua continuidade, em linha com os compromissos firmados com a população. Nossa missão continua sendo servir aos interesses da nossa comunidade e defender os princípios democráticos que acreditamos serem essenciais para uma sociedade justa e igualitária.

Por fim, sabemos que a minirreforma eleitoral ainda não foi aprovada, e temos esperança de que, no Senado, a emenda seja barrada. Caso passe, confiamos que o Presidente Lula fará uso de seu poder de veto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.