Estudo revela existência de novo pré-sal de 30 bilhões de barris na bacia Pará-Maranhão

Pesquisa divulgada na semana passada revela a possibilidade da existência de 20 bilhões a 30 bilhões de barris de óleo na Bacia Pará-Maranhão. O estudo foi realizado pelo ex-diretor da ANP, Allan Kardec Duailibe, professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em conjunto com o geólogo e consultor Pedro Zalán e Ronaldo Gomes Carmona, professor de geopolítica da Escola Superior de Guerra, no Rio de Janeiro, o professor Carmona, que leciona no Maranhão no curso de Mestrado em Engenharia Aeroespacial da UFMA, doutor pela Universidade de São Paulo, junto ao Departamento de Geografia. Ele chefiou a área de planejamento estratégico do Ministério da Defesa e foi da agência brasileira de inovação (Finep), do Ministério da Ciência e Tecnologia.

As conclusões do estudo foram apresentadas ao governador Flávio Dino e para as federações das indústrias, tanto do Pará quanto do Maranhão. Será levado ao governador do Pará, Helder Barbalho. Interlocutores de Dino e Barbalho confirmaram que o potencial petrolífero da bacia era desconhecido dos governos estaduais.

Em entrevista exclusiva ao Jornal Pequeno, o professor Carmona declarou que o potencial da área em estudo é de 20 a 30 bilhões de barris de óleo. “Mas é preciso “furar poço” para tornar esse potencial uma realidade”, frisou o pesquisador, explicando que a bacia sedimentar Pará-Maranhão reúne o litoral leste paraense e o litoral oeste maranhense.

Fonte: Jornal Pequeno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *