Governadores pedem dicas a Flávio Dino para driblar Bolsonaro e EUA na compra de respiradores

Governadores do Ceará, Piauí, Amapá e Amazonas ligaram nesta quinta-feira (16) para o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), para saber como importar respiradores chineses sem que o lote fosse desviado ou vendido aos Estados Unidos, ou ainda confiscado por Jair Bolsonaro.

O interesse coletivo na estratégia de Dino vem após o governo maranhense colocar em prática uma verdadeira operação de guerra para levar ao estado em tempo recorde 107 respiradores e 200 mil máscaras compradas da China em março. (Veja aqui)

Com a ajuda de uma importadora maranhense, Dino negociou diretamente com uma empresa chinesa, que enviou os equipamentos e suprimentos médicos para a Etiópia, escapando da rota que passaria pela Europa – onde poderia ser desviada.

Inspirado na estratégia do Maranhão, o governador do Pará, Hélder Barbalho (MDB), que testou positivo para o Covid-19, aguarda a chegada de 400 respiradores até o final da próxima da semana, também com parada na África.

“Temendo qualquer intercorrência que pudesse colocar em risco a chegada dos equipamentos comprados pelo governo do estado, também adotamos procedimentos cautelares. Contratamos frete aéreo exclusivo para nossos equipamentos, que chegarão diretamente a Belém”, diz Alberto Beltrame, secretário estadual de Saúde do Pará, em entrevista ao Painel, da Folha de S.Paulo.

Fonte: Revista Fórum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.