São Bernardo: Cuidadores de poços artesianos reclamam de salários atrasados; prefeito garante pagamento a partir do dia 30

Nesta quinta-feira (14), começou a circular em grupos de WhatsApp, denúncia sobre o atraso no pagamento dos cuidadores de poços artesianos, localizados nos povoados de São Bernardo.

De acordo com a denúncia, alguns trabalhadores já vão para o sétimo mês sem receber a remuneração. Os poços que atendem as comunidades são de responsabilidade do município e todos são cuidados por um morador do povoado contratado pela prefeitura para tal tarefa.

“Todos nós que trabalhamos cuidando dos poços estamos há quase sete meses sem receber. E nós não podemos estar em São Bernardo todos os dias, principalmente com essa epidemia. Precisamos desse dinheiro para comprar nossas coisas”, reclamou um cuidador, que não quis se identificar.

O que diz a prefeitura?
Procurado pelo Blog Gildean Farias, o prefeito João Igor informou que a prefeitura já agendou o pagamento dos salários atrasados dos cuidadores de poços para serem realizados de forma parcelada a partir do fim desse mês.

“Vamos começar a pagar a partir do dia 30 de maio, quando efetuaremos o pagamento de dois meses atrasados. E assim a cada mês, pagaremos dois meses atrasados para sanar todos os atrasados”, contou o gestor.

Prefeito João Igor informou que os salários atrasados dos cuidadores de poços começarão a ser pagos a partir do dia 30 de maio (Reprodução)

João Igor disse ainda que os vencimentos estão atrasados devido a queda na arrecadação dos recursos nos últimos meses, com registro de recuo nos âmbitos federal, estadual e também municipal.

“A partir de janeiro, tivemos queda na arrecadação. Para exemplificar, apenas o ICMS caiu de 30% a 40%. E assim foi com o FPM e todos os recursos, que são federais, o país não está arrecadando com a pandemia e o dinheiro diminui”, justificou o prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *