STF manda governo Bolsonaro devolver respiradores que confiscou do Maranhão

Pela segunda vez, o governo do Maranhão furou o bloqueio do governo Bolsonaro. Após entrar com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o governo federal, o ministro Celso de Mello, determinou a entrega ao Maranhão de 68 respiradores no prazo de 48h.

Os equipamentos foram comprados no dia 19 de março de uma empresa de Santa Catarina, porém cinco dias depois, no dia 24 de março, o Ministério da Saúde enviou um ofício para a empresa, requisitando os respiradores produzidos para poder distribuir segundo seus critérios.

Por conta do bloqueio da compra dos respiradores da empresa catarinense pelo governo federal, o governo do Maranhão tentou comprar equipamentos chineses, reservando 150 respiradores, mas a Alemanha passou na frente, pagou mais e levou o pacote. Pouco depois, a frustração se repetiria, com os norte-americanos interferindo na negociação.

Então com a ajuda de uma importadora maranhense, o governo estadual passou a negociar com uma empresa de Guangzhou, que enviou os respiradores para a Etiópia, com o objetivo de escapar do radar da Europa e dos EUA.

Com informações da Folha de S.Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.