Testados e funcionando, respiradores comprados da China serão essenciais para salvar vidas no Maranhão

Celebrada pela imprensa nacional e por governadores de outros Estados que desejam fazer o mesmo, a compra de 107 respiradores da China pelo Maranhão tem sido atacada por alguns setores políticos que ficaram incomodados com a repercussão positiva do episódio.

Há, neste momento, uma intensa disputa mundial por respiradores. EUA e países Europeus têm ficado com quase toda a produção internacional. Por isso, a compra feita pelo Maranhão, que driblou esses países, chamou tanta atenção.

São aparelhos vitais para equipar as UTIs e salvar vidas. Porém, alguns setores políticos estão inundando as redes sociais com mensagens de que sete dos 100 respiradores não serviriam para nada, já que não seriam da última geração.

Mas, se fosse assim, por que todo o mundo estaria buscando esses mesmos respiradores?

“Infelizmente muita gente ainda não entendeu, mas estamos vivendo um cenário de guerra. Passamos as últimas noites em claro em virtude da operação bem-sucedida para trazer 107 respiradores da China para o Maranhão”, diz o secretário de Governo do Maranhão, Diego Galdino.

“Temos muito o que comemorar. São 107 pessoas, no mínimo, que poderão utilizar esses respiradores, que terão mais uma chance. Do total, 100 são bem modernos, sete são de guerra construídos pela China para, repito: cenário de guerra”, acrescenta.

Todos os equipamentos foram testados e estão funcionando. “Técnicos competentes e sérios concordam com o uso dos respiradores. Inclusive dos sete que estão sendo criticados.
Lamento que haja pessoas que parecem ignorar que há uma pandemia mundial e muita escassez de produtos em escala mundial”, afirma o secretário.

Galdino acrescenta: “Para os que estão criticando, faço um convite: Ajudem! Não gerem pânico, não criem alarde sem necessidade”.

Do Blog do Garrone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *