Bebês prematuros de Manaus não precisarão mais ser transferidos para o Maranhão

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula informou através do seu perfil no Twitter, que como o Amazonas resolveu momentaneamente o problema de falta de oxigênio, os bebês prematuros não precisarão mais ser transferidos para outros estados, entre os quais, o Maranhão.

Carlos Lula destacou porém, que o estado continua a disposição do Amazonas para ajudar caso seja necessário.

“O Maranhão, assim como outros estados da Federação, são solidários ao Amazonas e estão prontos para ajudar no que for preciso”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *