Brandão e Tatiana Pereira lançam Cartão Transporte Universitário 2023 e assinam parceria para oferta de cursos profissionais

Mais estudantes maranhenses serão beneficiados com o programa Cartão Transporte Universitário, iniciativa estadual que garante bolsas para o custeio do deslocamento diário de alunos de baixa renda. Em solenidade realizada no Palácio Henrique de La Rocque, nesta quarta-feira (25), a secretária de Estado da Juventude, Tatiana Pereira e o governador Carlos Brandão assinaram a autorização para lançamento do Edital 2023.1 do programa.

Brandão destacou que capacitar a mão de obra juvenil do Maranhão é uma forte meta da sua administração e essas políticas são essenciais para que os maranhenses alcancem espaço no mercado. “É uma data histórica onde a gente vai dar oportunidade há milhares de jovens, que têm talento, competência, mas precisam dessa oportunidade”, disse Brandão.

O edital 2023.1 do Cartão Transporte Universitário prevê que 3.020 jovens sejam alcançados. Instituído pela Lei nº 10.691, de 26 de setembro de 2017, o programa já beneficiou mais de 6 mil estudantes maranhenses do Ensino Superior, de instituições públicas e privadas.

A secretária Tatiana Pereira destacou a importância do programa para a realização do sonho da formação superior de milhares de jovens maranhenses. “São mais de 3 mil vagas que vai possibilitar a milhares de jovens um suporte para custear as passagens do município onde mora para a cidade onde cursam faculdade e assim concretizar o sonho do curso superior”, pontuou.

Andressa Pessoa é estudante universitária e mora na cidade de São Mateus. Ela conta que o seu custo com transporte chega a variar de R$ 500,00 a R$ 600,00. Sem o Cartão Transporte Universitário, ela teria que encerrar o curso que faz em outra localidade.

“Geralmente quem faz faculdade já tem uma despesa muito grande. Sem o programa não seríamos capazes de fazer o curso em outra cidade, eu não teria suporte para pagar. Só tenho a agradecer”, afirmou a estudante.

As bolsas serão divididas da seguinte maneira: 1.200 bolsas atenderão estudantes universitários e 1.820 serão destinadas a alunos de unidades plenas do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA).

Maranhão e a Plataforma Co.Liga

A cerimônia também foi marcada pela assinatura de termo de parceria entre o governo do Maranhão e a plataforma Co.Liga

Com a parceria firmada entre o Maranhão e a Co.Liga, mais alunos maranhenses terão acesso aos 38 cursos livres e gratuitos ofertados pela plataforma, nas categorias de Artes Visuais, Design, Multimídia, Música, Patrimônio Cultural e Temas Transversais.

A Co.Liga ([url=http://www.coliga.digital]http://www.coliga.digital[/url]) é uma escola digital focada na inclusão no campo da Economia Criativa e na formação profissional e integração produtiva para jovens, especialmente das classes C, D e E. A iniciativa é fruto de parceria entre a Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura no Brasil (OEI) e a Fundação Roberto Marinho, e já emitiu mais de 4 mil certificados. Atualmente, mais de 20 mil alunos estão inscritos no Co.Liga.

Para João Alegria, secretário-geral da Fundação Roberto Marinho – entidade sem fins lucrativos vinculada ao Grupo Globo de comunicação – a meta é proporcionar aos jovens oportunidades para que novos talentos despontem no mercado da economia criativa.

“Qual é o objetivo aqui? Há muitos jovens no Brasil que são agentes econômicos, culturais, são criativos, são talentosos, mas com pouquíssima oportunidade. Na verdade a maior parte dos jovens brasileiros está excluída da educação, do trabalho. A gente queria criar uma plataforma de cursos online no campo da Economia Criativa, que são coisas que dialogam com o comportamento do jovem, focando principalmente em segmentos mais vulneráveis”, detalhou João Alegria.

O secretário-geral da Fundação Roberto Marinho lembra que a Co.Liga já alcança jovens do Brasil e de outros 7 países e que mais de mil alunos inscritos são jovens de 128 municípios do Maranhão, estado com maior número de jovens cadastrados na escola digital.

A secretária Tatiana Pereira avalia a parceria como fundamental para a juventude maranhense. “São 38 cursos disponíveis. Isso amplia a atuação do governo do Maranhão com a juventude. A gente vê o quão necessário é ampliar esses direitos e gerar oportunidades”, disse Tatiana Pereira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.